.
O seu conteúdo literário preferido na tela do seu computador!
Página Inicial - Aventuradeler.com

A que viemos

Aventura de ler

Sala de aula

Livros

Transversais

Contos

Crônicas

Poesias

Biografias

Assim falou

QuizArte

Cinema

Colunas

Bibliografia


Livros

O ornamento do mundo - Maria Rosa Menocal
O ornamento do mundo Maria Rosa Menecol, Editora Record.
Uma saga que durou quase oito séculos foi vivida e escrita pelos árabes na Espanha, apresentando eventos que iluminaram a Idade Média, constituindo-se em capítulos de crucial importância para a História da Civilização Ocidental. É sobre o refinado florescimento das artes, ciências e filosofia na Andaluzia e em Toledo que escreve María Rosa Menocal em seu livro O ORNAMENTO DO MUNDO - Como muçulmanos, judeus e cristãos criaram uma cultura de tolerância na Espanha medieval.
Publicado pela Editora Record (2004), o livro traz a seguinte apresentação:
"Um retrato da vibrante civilização da Espanha medieval, O ornamento do mundo mostra a extraordinária história de um tempo e lugar: a Andaluzia entre 786 e 1492. A crônica histórica usualmente descreve a Idade Média como um período de barbárie, caracterizado pelo atraso intelectual e pela perseguição religiosa. Maria Rosa Menocal traz uma visão diferente da Europa medieval, onde a tolerância era regra, e as artes e a ciência floresceram em um clima de abertura cultural.
Combinando o melhor que os muçulmanos, judeus e cristãos ofereciam, a Andaluzia influenciou a cultura européia de forma radical ao longo de sete séculos. Produziu as primeiras traduções de Platão e Aristóteles, a tradição da poesia e canções de amor, avanços na matemática e conquistas na arquitetura e tecnologia. Como ícones do espírito deste período temos, entre outros monumentos, igrejas homenageando o Alcorão com escrita árabe em suas paredes; uma suntuosa sinagoga do século XIV projetada para parecer palácios muçulmanos em Granada; e na capital, Córdoba, a famosa mesquita e a biblioteca com 400 mil volumes, mil vezes maior que qualquer outra da Europa cristã.
Centros de saber como Toledo incentivavam o estudo e a tradução de clássicos do árabe. A autora analisa os eventos paradoxais que formaram o universo em que representantes das três grandes religiões monoteístas forjaram uma coexistência produtiva e apresenta personagens como o vizir judeu de uma poderosa Cidade-Estado muçulmana e o abade cristão que investiu na primeira tradução do Alcorão. Os ecos da glória dos reinos da Andaluzia permaneceram até a Renascença, quando monarcas cristãos converteram, executaram e expulsaram os não-católicos da Espanha. O ornamento do mundo revela essa experiência multicultural, encerrada com a repressão e as perseguições ao judaísmo e ao Islã, a partir de 1321, que legou significativas lições com uma poderosa ressonância para nosso tempo."
Mostrando como ainda hoje subsistem marcantes monumentos dessa poderosa civilização - desde os palácios do Alhambra em Granada até a influência árabe na poesia e em outras artes, a autora analisa sobretudo a eterna luta que se travou e se trava entre a tolerância e a intolerância. Alguma lição nos fica desses longos períodos de convivência pacifica e produtiva entre muçulmanos, cristãos e judeus. Ao longo da leitura de O ornamento do mundo , constatamos que um mundo melhor é possível, que a paz pode vencer a guerra, a tolerância pode superar os radicalismos, o amor ao conhecimento e às artes pode ser mais forte que o fundamentalismo religioso.

 

Todos os conteúdos deste site estão registrados. Maura Maciel. - Todos os direitos reservados © 2010 - Desenvolvido por Anselmo Pereira