O seu conteúdo literário preferido na tela do seu computador!
 
Página Inicial - Aventuradeler.com

A que viemos

Aventura de ler

Sala de aula

Livros

Transversais

Contos

Crônicas

Poesias

Biografias

Assim falou

QuizArte

Cinema

Colunas

Bibliografia


Livros

O Monstro da Floresta
Maura Maciel
Editora Lê,
Belo Horizonte.
Ilustração: Biry

Tranqüilamente cortando folhas, uma formiguinha depara-se com um terrível monstro - e sai correndo em disparada, transmitindo seu susto ao grilo, que o transmite ao sapo e este ao coelho e o coelho à onça... De boca em boca a história se espalha pela floresta. Diante do perigo que os apavora, os animais se reúnem para discutir a gravíssima ameaça, e na imaginação coletiva o monstro cresce, cada vez mais feio, cada vez mais apavorante, "cada vez mais monstro..."
O que fazer para se livrar da temível criatura, que deixa a todos no mais inquietante suspense? Enquanto cresce o terror e se tecem as mais disparatadas especulações em torno do monstro, um fato casual e insignificante, que somente o grilo percebe, põe um fim às discussões sobre a possibilidade da horrenda ameaça. Mas não põe fim às dúvidas e ao desassossego, pairando um clima de mistério na mente dos bichos, dentro das enganadoras sombras da floresta.

Aspectos temáticos e formais da obra

Tratando-se principalmente do imaginário individual e coletivo, quanto ao conteúdo, dois são os aspectos predominantes desta obra: o primeiro é a questão do boato que, desmedido e irrefreável, inventa, aumenta e deturpa os fatos; o segundo é o perigo contido no medo fantasioso e insensato, que bloqueia qualquer forma de raciocínio e atitude razoável, e se torna um perigo quando atinge a coletividade. Quanto à forma, as repetições das falas, aliterações, rimas e agilidade dos diálogos, criam um ritmo de comicidade quase circense, imprimindo ludismo e musicalidade ao texto.

Este livro se encontra entre os escolhidos em 2003 pelo FDE (Fundação do Desenvolvimento do Ensino) do Estado de São Paulo.

Trecho:

A formiguinha Guinha , muito encolhidinha , não falava nada, só escutava. De repente, arrepiou-se toda, soltou um berro:
- Uaaauuuu ! O monstro!
Somente o grilo escutou. Tremendo de espanto, num fio de voz ele perguntou:
- Onde?...
- A-li ... Lá... De-bai ...
Ela não conseguia falar.
O monstro se aproximava , rastejando, rastejando, cada vez mais feio, cada vez maior, cada vez mais próximo...

><><

Pedidos à Editora Lê , telefone (31) 3423 -3200
e-mail : le@le.com.br
Próximo lançamento: A Canção do Verdureiro

><><

 

Todos os conteúdos deste site estão registrados. Maura Maciel. - Todos os direitos reservados © 2010 - Desenvolvido por Anselmo Pereira