O seu conteúdo literário preferido na tela do seu computador!
Página Inicial - Aventuradeler.com

A que viemos

Aventura de ler

Sala de aula

Livros

Transversais

Contos

Crônicas

Poesias

Biografias

Assim falou

QuizArte

Cinema

Colunas

Bibliografia


Assim Falou

Machado de Assis

As frases abaixo foram retiradas do livro Memórias Póstumas de Brás Cubas, cujo fecho é uma mostra de extremo pessimismo e desencanto a que chegara o autor na sua chamada “fase realista”: ”Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria.”

Máximas e provérbios

Quem persegue ou morde, tem sempre razão.

A onça mata o novilho porque o raciocínio da onça é que ela deve viver, e se o novilho é tenro, tanto melhor.

A cabeça humana é inferior às matemáticas divinas.

O vício é muitas vezes o estrume da virtude.

Um desvão de telhado é o infinito para as andorinhas.

A vida não se arranja à toa, não se come vento.

Quem escapa de um perigo ama a vida com outra intensidade.

Sentimentos

Não há amor possível sem a oportunidade dos sujeitos.

O menos mau é recordar; ninguém se fie na felicidade presente.

Dormir é um modo interino de morrer.

Senhores vivos, não há nada tão incomensurável como o desdém dos finados.

A dor que se dissimula dói mais.

A vida, o tempo

Cada estação da vida é uma edição que corrige a anterior, e que será corrigida também, até a edição definitiva, que o editor dá de graça aos vermes.

As botas apertadas são uma das maiores venturas da Terra, porque, fazendo doer os pés, dão azo ao prazer de as descalçar.

Digam o que quiserem os hipocondríacos: a vida é uma coisa doce.

A vida é o mais engenhoso dos fenômenos, porque aguça a fome com o fim de deparar a ocasião de comer.

Onde estão elas, as flores de antanho?

O tempo caleja a sensibilidade, e oblitera a memória das coisas.

Os séculos vão passando, chegará o meu e passará também, até o último, que me dará a decifração da eternidade.

Todos os conteúdos deste site estão registrados. Maura Maciel. - Todos os direitos reservados © 2010 - Desenvolvido por Anselmo Pereira